7 dicas para melhorar a memória e a concentração

Sabemos que a passagem dos anos traz diversas modificações interna e externa em nossos corpos. E na memória não é diferente. Por volta dos 40 anos começamos a sofrer uma diminuição da capacidade de armazenamento de informações no cérebro.

Neurotransmissores são substâncias que transmitem informações entre os neurônios. Portanto, quanto menor a fabricação do mesmo, maiores são os danos ao cérebro. Mas, essa dificuldade de memória pode ser causada também por doenças cerebrais específicas.

Para melhorar a capacidade da memória e, claro, aumentar a atenção, veja as 10 dicas selecionadas pelo Portal:

  • Desligue o “piloto automático”: tente sair da rotina no dia a dia e invista em atividades diferentes para estimular o cérebro. Se você costuma ir pelo mesmo caminho para o trabalho todos os dias, mude pelo menos uma vez na semana. Visite um supermercado diferente ou uma farmácia, por exemplo. Novidades fazem bem à memória.
  • Faça associações: uma dificuldade comum é em memorizar nomes de pessoas diferentes. Para evitar esse problema crie associações ao nome da pessoa de acordo com características da mesma ou ao nome de pessoas que você já conhece.
  • Faça uma coisa de cada vez: realizar várias atividades ao mesmo tempo, certamente, irá.
  • Dificultar que você se recorde de todas as coisas que precisava realizar no decorrer do dia. Quando parar para resolver uma coisa, tente se desligar das demais. O ideal é identificar as prioridades do momento para resolvê-las uma a uma.
  • Exercite a memória: algumas atividades simples ajudam a manter o cérebro mais ativo. Por exemplo, escreva o nome de algumas cores em tons diferentes. Depois, tente dizer em voz alta as cores em que cada palavra está pintada. Por exemplo, se a palavra é azul e está colorida de amarelo, diga “amarelo”.
  • Evite o álcool e o cigarro: ambos são vilões da memória. A ingestão de álcool à longo prazo pode causar uma atrofia cerebral, que é a redução do tamanho do cérebro. Já o cigarro, favorece isquemias cerebrais, podendo em longo prazo gerar problemas cognitivos.
  • Diga não aos medicamentos para dormir: alguns desses remédios podem comprometer a capacidade de memorização. Por isso, o uso dos mesmos só deve ser feito sob-recomendação do médico.

Trate a depressão e ansiedade: ambas podem causar uma diminuição do ritmo dos processos cerebrais e, consequentemente, causar esquecimentos.

Via: Aproveitando a Terceira Idade

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

terceira-idade-tecnologiafamilia_idoso